Movimento Negro Unificado completa 42 anos de luta

Movimento Negro Unificado completa 42 anos de luta

O Movimento Negro Unificado (MNU) nasceu em 1978, durante o regime militar no Brasil. A entidade surgiu após violência racial sofrida por quatro meninos do time de voleibol infantil do Clube de Regatas Tietê e contra um homem acusado de roubar frutas na feira em que trabalhava. Ele foi preso, torturado e morto.

A organização foi criada em 18 de junho de 1978, mas foi no dia 7 de julho do mesmo ano que sua criação foi oficializada em um ato nas escadarias do Teatro Municipal de São Paulo. Milhares de pessoas participaram da ação, entre elas, vários grupos de luta da população negra. No momento da fundação as pautas eram a violência policial, a discriminação, a igualdade e a participação democrática.

Durante a ditadura e depois dela, o MNU foi fundamental para a luta por temáticas que contemplassem a população negra, como o fim da discriminação racial no país. No decorrer das quatro décadas de existência, a entidade contribuiu para a concepção das reivindicações do movimento negro à Assembleia Constituinte de 1988, e que deu origem á Constituição cidadã, que conduz toda a estrutura jurídica brasileira nos dias de hoje.

Além disso, a organização também obteve conquistas importantes como a demarcação de terras quilombolas, a Lei 10.639, que prevê o ensino da história afrobrasileira nas escolas, o crescimento de pessoas negras dentro das universidades e o fortalecimento da consciência racial dos jovens.

Ana Caroline Paulino
Equipe De Benguela

 

× Qual é sua dúvida?